Um problema do marketing? Das vendas? Ou de ninguém?

 

Há alguns dias estive em conversa com o responsável de vendas de uma empresa razoavelmente grande.

Ele queixava-se do marketing.

É um departamento, explicava, excessivamente focado na comunicação.

Fazem uns vídeos, põem uns posts no LinkedIn, produzem uns comunicados de imprensa, de vez em quando um evento. Nada que produza vendas ou leads.

Ou seja: nada, segundo ele, que tenha qualquer utilidade.

________________

Dias depois, calhou encontrar a responsável de marketing da mesma empresa. E aí a história foi ligeiramente diferente.

Segundo ela, todos os anos o marketing propõe ações para facilitar o esforço comercial.

O feedback é sempre o mesmo: são ideias interessantes e até podem gerar vendas.

Ah, mas é preciso investir? Ok…. Então para o ano voltamos a falar.

E assim, por mais um ano, o marketing continuará a fazer uns vídeos, uns posts, uns press releases.

Com o responsável de vendas a queixar-se do marketing. E vice-versa.

__________________

Estarei enganado ou acontece assim em muitas, muitas empresas?

O que seria preciso para pôr estes dois universos a comunicar um com o outro?

Adoraria saber a resposta, porque na Hamlet o que mais gostamos de fazer não são “uns vídeos, uns posts no LinkedIn, uns eventos”.

Mas comunicação que produz resultados. Como neste exemplo.

E, para isso, é importante haver diretores de vendas que acreditem no marketing. E diretores de marketing focados em vender.

Por isso, gostaria muito de saber a sua opinião.

O que é preciso para que marketing e vendas trabalhem em conjunto?

Fico à espera da sua resposta.

Jayme Kopke

P.S. Nós na Hamlet já temos pensado um bocado sobre este tema, e até já encontramos cinco ideias para resolver a situação. O que acha delas? Será que funcionariam no seu caso?

Categorias:
Business to business, Comunicação de marketing, cultura, Estratégia, LinkedIn, Marketing B2B, Vendas
partilhe
Facebook
linkedin
Whatsapp
fechar