O Bilhete Premiado que a sua Empresa Pode Estar a Deitar Fora

Nos últimos anos, a sua empresa ganhou ferramentas de comunicação poderosas, a um custo muito baixo. Mas, se é como a maioria das empresas, pode estar a desperdiçar esse poder – perdendo vendas, clientes e dinheiro. Nesta 5ª das 10 Ideias de Marketing para Empresas B2B, descubra as 3 razões por que pode estar a deitar fora esta oportunidade. E o primeiro passo para recuperar o seu bilhete premiado.

Quer mais vendas empresariais?Não sei se se deu conta. Mas, nos últimos anos, a sua empresa acertou numa espécie de jackpot.

Ganhou o poder de comunicar de forma barata, fácil e super eficaz. E, assim, multiplicar a capacidade de conquistar mercados e aumentar as suas vendas.

Hoje esse poder já é tão parte do dia-a-dia que é fácil esquecer como é espantoso que lhe tenha caído ao colo.

Mais espantoso ainda é o facto de tão poucas empresas aproveitarem esta tremenda sorte.

Será o caso da sua? O seu negócio está a tirar partido das ferramentas – tão poderosas mas tão acessíveis – que a revolução digital pôs nas suas mãos?

Se é como a maioria das empresas que tenho acompanhado, provavelmente não está. E com isto, está a deixar de lado vendas, novos clientes e muito dinheiro.

Nesta 5ª das 10 Ideias de Marketing para empresas B2B, descubra a 3 razões por que pode estar a deitar fora esta oportunidade gigante. E qual é o primeiro passo para recuperar o seu bilhete premiado.

A sua empresa está a tirar partido das ferramentas de marketing digital?

Pop-up_siteInfelizmente, mas para muitas empresas com quem vou contactando a resposta é “não”. Isto vale tanto para as PME, justamente aquelas que estas tecnologias mais poderiam ajudar, como para empresas maiores, que deviam menos desculpas para andarem desatentas.

É certo que hoje qualquer empresa tem um site ou, pelo menos, uma página no Facebook. Mas a maioria fica-se por aí.

O site, muitas vezes estático e pouco interessante, gera poucas visitas, zero vendas, e nem sequer traz muita visibilidade para a marca. Ferramentas como o email, as apps, o remarketing e outras, que poderiam mudar radicalmente o seu negócio, não são sequer experimentadas.

E isto não é só uma oportunidade perdida: é uma receita para desaparecer do mercado, num mundo em que, cada vez mais as pessoas escolhem os seus fornecedores online.

Principalmente no business-to-business: estudos mostram que 94% dos compradores empresarais primeiro pesquisam online, e que 57% da decisão de compra é formada antes de contactar qualquer fornecedor. Ou seja: se os seus concorrentes tiverem uma presença online forte e a sua empresa não, boa sorte.

3 razões para a timidez – qual delas lhe está a roubar negócio?

Se o digital é tão crítico, e se já nem se trata de uma novidade, porque é que ainda intimida tantas empresas, que escolhem ficar de fora de onde tudo está a acontecer?

Plano de Comunicação InternaHá 3 explicações que me ocorrem:

  1. Muitas empresas, apesar de tudo, ainda não perceberam a oportunidade;

  2. Algumas ficam intimidadas pela tecnologia;

  3. Para a maioria o problema não está no digital. Onde está, então?

Vamos explorar cada uma delas com um pouco mais de detalhe.

1. A sua empresa já se deu conta da sorte que tem?

Os tempos estão difíceis, eu sei. Por causa disso, muitas empresas vivem tão concentradas em sobreviver que nem reparam que esta é, ao mesmo tempo, uma época de enormes oportunidades.

Dispor do poder da comunicação digital é provavelmente a maior delas. Significa que a sua empresa passou a poder comunicar:

  • a custos muito baixos
  • com eficiência – levando a sua mensagem cirurgicamente apenas às pessoas que podem ter interesse nos seus serviços
  • podendo medir com total precisão os resultados do seu marketing
  • podendo testar, também de forma muito precisa, para saber o que funciona ou não antes de investir a sério na comunicação
  • integrando texto, imagem e vídeo nas suas mensagens, a um custo de produção ridiculamente baixo
  • de forma bidirecional, ou seja: não apenas falando com o seu público-alvo mas podendo ouvi-lo, saber o que ele pensa, dialogar
  • sem barreiras geográficas: agora ficou fácil comunicar com o mundo inteiro
  • de forma muito ágil, podendo até criar, produzir e publicar boa parte da sua comunicação de marketing internamente, sem precisar de fornecedores externos.

O seu negócio está a tirar partido de todas estas possibilidades? E será que poderia rentabilizá-las ainda mais?

2. O problema é a tecnologia?

Pop-up_site-reanimarMuitos decisores ainda pensam que o mais complicado no digital é a tecnologia. Tecnologia que, para complicar as coisas, não pára de mudar. Cada semana aparece uma ferramenta diferente, e não faltam “especialistas” para proclamar que é indispensável apostar em cada uma delas. Quem consegue acompanhar esse ritmo?

Eu, seguramente, não consigo. Mas também não me faz falta. “Estar em dia” com cada novidade não é só impossível: é inútil. Tecnologia compra-se, e não falta gente qualificada para implementar o que quisermos. O ponto crítico não é dominar a tecnologia, mas saber o que fazer com ela.

E, neste ponto, boas notícias: enquanto a tecnologia muda depressa, o marketing digital não muda assim tanto. Em particular, o marketing direto – o “pai” do marketing digital – existe e vem sendo aperfeiçoado há uns bons 150 anos, evoluindo muito nos meios técnicos mas não mudando nada dos seus fundamentos.

Com o digital, esse tipo de marketing apenas tornou-se mais potente e, principalmente, mais acessível. Hoje, se a sua empresa tem uma simples ligação à internet, tem tudo o que precisa para fazer do marketing digital uma poderosa ferramenta de negócio. Está a fazê-lo?

3. Ou será que o problema não está no digital – mas no marketing?

Trabalhos Hamlet
Sem contar propriamente com uma força comercial, a Hamlet fez do seu marketing o seu melhor vendedor. E foi com recurso ao digital que conheceu e conquistou alguns dos seus melhores clientes.

Pelo que tenho observado, o bloqueio de muitas empresas em relação ao marketing digital é um pouco mais fundo.
Muitas ainda não descobriram o marketing digital porque não descobriram a importância do próprio marketing. Ainda não sabem como é vital para a sua sobrevivência e crescimento. Possivelmente ainda pensam que fazer marketing é muito caro, que é algo que só interessa a empresas muito ricas ou que vendem a mercados de consumo, onde há milhões de compradores.

A boa notícia é que, se uma das razões para não fazer marketing eram os custos, com o digital tudo fica mais fácil. O que era só para grandes organizações está ao alcance de qualquer empresa. E a sua, já deu o salto?

Ok, mas por onde começar?

Sintetizando, a 5ª das 10 Ideias de Marketing para Empresas B2B é esta: tire mais partido das ferramentas digitais. Mesmo que já as esteja a usar em alguma medida, provavelmente pode ir muito mais longe.

Mas quanto mais longe? E como é que você sabe se aquilo que já está a fazer está bem ou mal? O primeiro passo, precisamente, é saber onde está. Fazer um bom Diagnóstico da Sua Comunicação Digital, para ter uma noção clara das oportunidades que existem, das que está ou não a aproveitar e da forma mais rápida de avançar para ter rapidamente resultados.

A sua comunicação digital é eficaz?Como este é um problema tão generalizado das empresas B2B, a Hamlet decidiu dar uma ajuda.

Peça-nos um Diagnóstico da Sua Comunicação Digital – e em poucos dias terá um relatório detalhado sobre a forma como a sua empresa está a tirar partido do marketing online.

E um itinerário para melhorar radicalmente o seu desempenho nessa área, com os passos concretos que deve dar para começar logo a angariar mais leads, mais clientes, mais negócios através do digital.

Peça hoje mesmo o Diagnóstico da Sua Comunicação Digital.

Jayme Kopke

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CATEGORIAS:
Internet, Marketing B2B, Marketing Digital, Tecnologia, vida empresarial