Déjà vu

Há uns dias estava a fazer uma busca na net sobre comunicação de marketing B2B quando tive uma espécie de déjà vu.

No site de uma agência, que não vale a pena dizer qual é, o suposto testemunho de uma cliente continha uma frase que por alguma razão me soou muito familiar. Dizia assim a tal cliente: “Seduzir decisores empresariais tem pontos em comum com a comunicação voltada para o consumidor final, pois também exige marcas fortes, posicionamentos claros e mensagens envolventes”.

Onde é que eu já li isto, pensei. E não precisei pensar muito: a frase, com ligeiríssimas diferenças, está há uns três anos no site da Hamlet – e fui eu que a escrevi.

É só uma frase, é verdade. Em matéria de plágio ou pirataria, poderia ser bem pior. Mas fez-me pensar em como ficou fácil, na internet, vender, como boa, mercadoria de segunda – reciclada, requentada, quando não francamente roubada. E como, havendo algum tempo para investir nisso, também não é difícil descobrir a diferença.

Produzir conteúdo de qualidade é tão valioso (e exigente) como sempre foi. Vender e comprar gato por lebre é que ficou mais fácil. Esteja atento.

Jayme Kopke

Botão_newsletter_2

.

CATEGORIAS:
Business to business, O mundo online