Como melhorar a abertura dos seus emails – e a vida do Manuel

Há dias recebi um email pedindo a divulgação do vídeo acima no nosso blog. O subject dizia “Desafio: dê abrigo a esta campanha”. Como tinha a caixa de correio abarrotada, não conhecia o remetente, e não sabia o que pensar do subject, o email esteve em sério risco de ir para o caixote do lixo sem ser aberto nem lido.

Afinal, hoje, na limpeza semanal ao email, acabei por o abrir. E aí a história teve um final feliz: o vídeo era interessante, achei que a iniciativa merecia a modesta colaboração deste blog, e, assim, por esta altura, você já o viu.

Mesmo assim, fiquei a pensar em tantas mensagens de email – e não só – que imerecidamente vão para o caixote porque alguma coisa no cabeçalho não funciona. Quando se trata de emails, já se sabe: o primeiro factor é o remetente. Neste caso o envio era feito por uma pessoa, com um nome real, o que já facilita as coisas. O problema é que eu não a conhecia, e então o segundo factor – o subject – tinha que entrar em cena.

Mas aqui, a formulação promocional, com o jogo de palavras um bocado batido (“dê abrigo a esta campanha”) mais próxima de um anúncio a qualquer coisa indefinida do que de uma mensagem pessoal, não ajudou muito. No email, que é provavelmente o suporte de comunicação mais pessoal na praça, não funciona nunca. Dá logo um ar de spam.

O que eu faria, se fosse eu a ter que divulgar o vídeo por email? Nisto dos emails não há fórmulas infalíveis, mas felizmente tudo se pode testar. E o que eu testaria era um subject que tivesse mais em conta a informação disponível sobre o destinatário, as suas características ou interesses específicos. Ora, se os destinatários são bloggers, provavelmente uma menção ao blog ajudaria: “Uma informação que vai gostar de divulgar no seu blog”. Ou, melhor ainda: “Um vídeo de que os leitores do seu blog vão gostar”.

Ser relevante é de longe a melhor forma de o seu subject não parecer “spammy” e garantir uma boa taxa de abertura do email. Mas há outras, e os próprios spammers sabem disso. Como são eles os praticantes mais assíduos do e-mail como ferramenta de marketing, também não faz mal conhecer alguns dos truques que os spammers usam para conseguir melhores taxas de abertura.

Nas mãos deles é uma arma assassina – serve para entupir a sua caixa de correio com publicidade não solicitada, frequentemente enganosa e fraudulenta. Usados por si, que só quer promover ideias úteis e importantes para o seu target, quem sabe se esses truques não se convertem numa força do bem?

Garantir uma boa taxa de abertura para os seus emails não serve só para divulgar os seus serviços ou vender coisas. Também pode servir para ajudar o Manuel.

Jayme Kopke

Botão_newsletter_2

.

CATEGORIAS:
e-mail marketing, Marketing B2B, O mundo online