Como criar uma cultura de empresa

Quando passei pela Leo Burnett o nome dele ainda estava na porta, e a sua presença estava em todo o lado. Provavelmente ainda está, e estará por muito tempo.

Não era o retrato de um americano já falecido na parede. Era a força de palavras como estas que, de tanto ecoarem pelos escritórios da empresa, vão criando o que realmente se pode chamar de uma cultura.

Não sei se nos anos em que Leo Burnett foi um dos grandes da publicidade essa expressão – cultura de empresa – já era um chavão como é hoje. Há empresas em que tal coisa existe, com forma e sentido, outras em que no seu lugar está algo mais difuso, com forças e fraquezas de que a empresa não tem consciência e que portanto não controla.

Mas uma cultura de empresa é algo que se pode – e deve – criar “by design”. Ter à cabeça um líder capaz de formular o essencial dessa cultura em palavras que, décadas mais tarde, ainda são partilhadas no Youtube não é indispensável. Mas certamente ajuda.

Vídeo pirateado do blog Sangue,Suor e Ideias.

 

Jayme Kopke

Botão_newsletter_2

CATEGORIAS:
Comunicação institucional, Comunicação interna e RH, Publicidade